Parte 2: Criando a sua primeira carteira Bitcoin

Antes de tudo, vamos começar com a história sobre a moeda virtual Bitcoin, que é a febre do momento na mídia, suas principais características, e porque essa moeda valorizou tanto no ano de 2017 e tende a valorizar mais nos próximos anos.

É preciso conhecer e saber sobre o que vai comprar, antes de dar seu pontapé inicial.

No momento que escrevo esse artigo 1 BTC custa R$ 64.760,00, e em dólares US$ 17.966,00, mas não se desespere, é possível comprar a fração desse bitcoin. Com R$ 300,00 nessa cotação você consegue comprar 0.0046 BTC que tende a se valorizar com o tempo.

A história do Bitcoin começa em 2007–2008. Quase uma ironia, a primeira grande moeda virtual do mundo dá os primeiros passos na mesma época da quebra do Lehman Brothers e de uma das maiores crises financeiras da história. O fato é que em 2007 Satoshi Nakamoto começou a desenvolver o conceito de Bitcoin (SHOWMETECH, 2017).

A valorização se deve à resolução de um impasse político, técnico e mesmo filosófico dentro da comunidade on-line que gere a bitcoin sobre a melhor forma de atualizar o funcionamento da moeda. O formato vigente até o início de agosto vinha limitando o número de transações diárias que podiam ser realizadas (NEXO JORNAL, 2017).

E assim como o ouro, que é um produto escasso no mercado, o limite máximo de emissão dos Bitcoins é de 21 milhões, por conta disso não é inflacionário, como, por exemplo, o real e o dólar. Atualmente esse número esta em 16 milhões, e esta sendo emitido em ritmo lento, com a previsão de que em 2040 seja emitido o último Bitcoin. A partir do término de sua emissão, apenas transferências e movimentações em Bitcoin serão realizadas. E o que limita esse número em 21 milhões? O algoritmo do Bitcoin.

O objetivo dessa moeda virtual é facilitar as transações via Internet, fazendo com que os usuários transacionem entre si, sem depender de um intermediário.

Enfim, poderia escrever esse artigo falando apenas da história e suas características. Existe tanta informação na Internet falando a respeito, cabe a você se interessar e correr atrás. No artigo anterior comentamos sobre as inovações que o Bitcoin e as criptomoedas em geral estão trazendo para os próximos anos no mercado financeiro.

A partir de agora vamos a parte que interessa, a criação da sua primeira carteira Bitcoin.


Existe três maneiras de armazenar seus Bitcoins:

  1. Carteira de papel, conhecida como Paper wallet.
  2. Carteira online.
  3. Carteira de hardware.

Qual das 3 (três) opções escolher? Depende de seus objetivos.

Para apenas guardar seus Bitcoins, criar uma espécie de poupança e sem retirar o dinheiro dentro dessa carteira uma carteira de papel é adequada.

Para transações recorrentes, compra de produtos/serviços e um baixo investimento a carteira online é recomendada.

Para guardar seus Bitcoins, criar também uma espécie de poupança e gastar sempre quando precisar recomendo uma carteira de hardware, em que seus bitcoins ficam protegidos em uma espécie de pen drive, é necessário informar na maioria das vezes um PIN para gasta-los e esta imune a vírus e malwares se colocado em um computador infectado. As carteiras de hardware mais populares são Ledger Nano S, KeepKey e Trezor.


O que todas essas carteiras tem em comum? As três possuem uma chave pública e uma chave privada.

  • Chave pública: Responsável pelo depósito na sua carteira.
  • Chave privada: Responsável pelo saque de seus bitcoins a partir da sua carteira.

Na carteira online geralmente é possível visualizar apenas a chave pública, a chave privada fica armazenada no serviço do terceiro.


Nesta sessão irei mostrar como criar uma carteira de papel.

Existem vários serviços online para criar uma carteira de papel para armazenar seus bitcoins.

Recomendo que antes de prosseguir, acesse um dos sites acima, desconecte seu computador da Internet e até mesmo o roteador e modem.

No site, é necessário movimentar o mouse na tela e/ou informar letras, números e caracteres especiais aleatórios para a geração da sua carteira no campo indicado, para gerar a criptografia da sua carteira.

Após isso, a sua carteira de papel será criada com a sua chave pública e privada, guarde essas informações em um papel ou/e um arquivo armazenado no pen drive. Evite guardar a sua chave privada no computador com acesso a Internet.


Nessa seção irei mostrar como criar uma carteira online.

Para criar uma carteira online é bem simples, existem vários aplicativos para o celular que facilitam a criação da sua carteira, escolha uma das carteiras abaixo e instale em seu dispositivo móvel:

Após a instalação, faça os procedimentos que o aplicativo pede e sempre guardando informações privilegiadas, como, por exemplo, a senha do backup da carteira online em um papel ou em um arquivo no pen drive para a sua segurança.

Após feito os procedimentos, você conseguirá receber, enviar e visualizar seus saldos em ambos os aplicativos. No BitPay, você pode visualizar a chave pública para depósito na aba Receber, transferir bitcoins na aba Enviar ou Digitalizar e visualizar seu saldo na aba Início.

Recomendo habilitar todas as configurações de segurança da sua carteira online, como, por exemplo, autenticação em dois fatores, senha para transferência de bitcoins, entre outros recursos que a sua carteira online disponibilizar.


Após isso, você consegue acessar o saldo das suas carteiras no Blockchain do Bitcoin, basta acessar o site Blockchain.info e informar a sua chave pública.

Vai estar zerado de início, mas na próxima parte vamos conferir como converter reais ou dolares para bitcoin e fazer o primeiro depósito em sua carteira.

Continue com a gente.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.